Scania investe pesado em inovação e lança nova geração de caminhões na América Latina

 

Por Maria Alice Guedes

malice@transpodata.com.br

O transporte está mudando e vai mudar o mundo. O comércio global de mercadorias e serviços deve triplicar e atingir US$ 27 trilhões em 2030, conforme estudos recentes, divulgados pela PwC. Até lá, o volume de cargas crescerá 70%. Essa explosão de consumo exigirá soluções sustentáveis por parte da indústria e investimentos significativos em infraestrutura para reduzir o impacto do transporte sobre o meio ambiente. Visando utilizar as tecnologias de forma mais adequada à medida que são desenvolvidas, a Scania está fazendo progresso nesses objetivos. De acordo com Christopher Podgorski, Presidente e CEO da Scania Latin America, o investimento de R$ 2,6 bilhões na Planta de São Bernardo do Campo até 2020, é o maior da história da Scania. Desse montante, a empresa já investiu R$ 1,5 bilhão em novas fábricas e instalações, adquiriu 600 novas peças, potencializou a área de P&D, realizou dez mil horas de treinamento e mais de um milhão de quilômetros de testes de campo na América Latina. “Nosso propósito é a descarbonizacão. Vamos utilizar racionalmente os recursos naturais e reduzir em 50% o CO2 em todas as operações industriais e logísticas. Muito trabalho de todas as equipes envolvidas foi feito até agora, com foco em treinamento e capacitação”- afirmou.


ECONOMIA DE ATE? 12% DE DIESEL

O compromisso da Scania até 2025 é conquistar essas metas em conjunto com fornecedores e clientes. Sustentabilidade e economia, segundo Podgorsky, andam de mãos dadas e o computador sobre rodas vai permitir tecnologias de eletrificação e automação até 2026. “Baterias e motores elétricos vão garantir maior eficiência e com a utilização maximizada será possível viabilizar essa alternativa”, disse o executivo. Contudo, as políticas públicas adotadas para atingir esses objetivos podem diferir amplamente entre países desenvolvidos e emergentes, e o contexto em que as indústrias operam está se tornando mais complexo a cada ano. No Brasil, ao contrário do que ocorre em economias desenvolvidas, os subsídios - segundo Podgorsky – provavelmente, não virão do setor público. “É necessário fazer uma aliança com clientes, embarcadores e provedores de infraestrutura”, alertou.


MOTORES COM TECNOLOGIA DE ALTA PRESSÃO DE INJEÇÃO DE DIESEL PARA DIMINUIR CONSUMO E EMISSÕES

SOLUÇÕES SOB MEDIDA PARA AUMENTAR RENTABILIDADE

Lançada na Europa em agosto de 2016, a Nova Geração de Caminhões Scania é resultado de dez anos de desenvolvimento e investimentos de 2 bilhões de Euros. Segundo Podgorski, ser a última região de lançamento tem um grande benefício porque o veículo já foi testado e aprovado pelos clientes, reconhecido por suas inovações e excepcional desempenho. “Temos um novo caminhão. Temos uma nova cabine, mas a maior mudança é como vemos a indústria de transporte e logística de nossos clientes. Por isso, um fator de sucesso crucial de toda a operação de serviços foi o treinamento da nossa força de vendas”, conta o Presidente e CEO da América Latina.


MOTORISTAS DA JORNADA SCANIA PELA AME?RICA LATINA

As soluções customizadas que a Scania estará apresentando ao mercado a partir da segunda quinzena de outubro compreendem uma gama diversa de aplicações de serviços que visam otimizar o custo operacional, explica Celso Torii, vice-presidente de Sales & Marketing da Scania Latin America. “Somamos tecnologias inovadoras, serviços e uma força de vendas preparada para apoiar esse modelo de negócio”.


CABINE S COM 207 CM E PISO PLANO

Faz parte das soluções mais de 500 alternativas de tipos de caminhões com diferentes combinações de cabine, eixos, trações, implemento e serviços, explica Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania no Brasil. Ele afi rma que somando todas as vantagens, a economia total de diesel poderá ser de até 12%. Salienta também que as novas cabines foram desenvolvidas sob a perspectiva do motorista e que a cabine S é uma das principais novidades com piso plano para facilitar o deslocamento interno do motorista. “O Brasil fará a estreia mundial do novo motor de 540 cavalos. Aliás, a gama de propulsores terá novidades nas potências de 220,280, 320, 410 e 500 cavalos. E, no campo da sustentabilidade, o lançamento chega com cinco novos. motores, movidos a GNV/Biometano e bioetanol. Será a primeira carreta movida a GNV/Biometando do mundo. A Scania está avançando na gama de combustiveis alternativos”, conclui Munhoz.


ESTREIA MUNDIAL DO NOVO MOTOR DE 540 CAVALOS SERÁ NO BRASIL

A tecnologia formará a espinha dorsal da mobilidade no futuro. Mais dados e conectividade podem levar a uma mobilidade mais efi ciente e conveniente, oferecendo grandes oportunidades para os países em desenvolvimento ultrapassarem as práticas existentes. Os avanços em automação e “Internet das Coisas” já estão mostrando uma grande promessa na redução do consumo, incluindo o consumo de energia. A indústria, por sua vez, engloba uma gama cada vez maior de serviços para competir em modelos de negócios orientados a conectividade, autonomia e sustentabilidade. A Scania que hoje faz parte da TRATON AG., está presente em mais de 100 países, empregando mais de 49 mil pessoas. No ano passado, entregou 82.500 caminhões, 8.300 ônibus e mais de 8 mil motores industriais e marítimos. Sua receita líquida chegou perto de 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% foram relacionados a serviços.


EVENTO DE LANÇAMENTO

 
LEIA TAMBÉM