CARREGAR MAIS

Piloto Automático da Mercedes é solução para estradas brasileiras

17/07/2018 16h15 Atualizado em 14/08/2018 17h39
 

Por Rinaldo Machado

rinaldo@transpodata.com.br

Com tecnologia que aumenta segurança e conforto dos modelos O 500 RS e RSD, o ACC proporciona redução do consumo de combustível e diminuição do stress do condutor. De acordo com Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, o piloto automático adaptativo com aceleração e frenagem automáticas, reduz o risco de acidentes, trazendo mais segurança para passageiros, motoristas e outros veículos.Independentemente da ativação do ACC, o motorista tem total autonomia para acelerar ou frear, usando os pedais, e total domínio sobre o veículo.


O lançamento do ACC antecipa tecnologia já presente no Future Bus Mercedes-Benz na Europa, que demonstrou eficiência e confiabilidade em trechos de circuito fechado de BRT na Holanda. Os elementos do Future Bus como radares, sensores, câmeras, sistema de navegação GPS controlado por satélite e conectividade, serão referência para o desenvolvimento e operação do futuro ônibus autônomo da Mercedes-Benz no Brasil, o que deverá reforçar ainda mais seu market share dos atuais 81% no segmento de ônibus urbanos e 57% em rodoviários. Em resultados, representa um aumento de 42% de vendas no primeiro semestre deste ano, alavancado pelas renovações e ampliações de frota das empresas de transporte de passageiros (urbano e rodoviário), segundo Walter Barbosa. 

Mais tecnologia para otimização do custo operacional dos veículos comerciais

Com o slogan "Pensando no coletivo. Pensando no futuro”, a empresa se destaca num dos maiores eventos do transporte público e da mobilidade - Lat.Bus & Transpúblico 2018, de 31/julho a 2/agosto, em São Paulo, com o lançamento do piloto automático adaptativo para ônibus rodoviários e novas tecnologias como EIS (sistema de desligamento automático do motor) e RKM (módulo de recuperação de energia elétrica), entre outras. Esses sistemas reduzem o consumo de combustível, otimizando o custo operacional para as empresas e diminuem as emissões na atmosfera, ganhando importância em metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, além de outras grandes cidades do Brasil e da América Latina.

 
LEIA TAMBÉM