CARREGAR MAIS

Brado traz nova solução de logística multimodal

30/01/2019 16h09 Atualizado em 30/01/2019 16h14
 

Por Redação Transpodata

redacao@transpodata.com.br

A Brado registrou cerca de 1.300 contêineres movimentados no primeiro ano da operação de importação de fertilizantes. Iniciado em janeiro de 2018, o projeto trouxe uma nova solução logística para o fluxo de importação atendido pelo Porto de Paranaguá (PR), com ganhos operacionais relevantes para o transporte de contêineres reefer (refrigerados) destinados ao terminal de Cambé, no Norte do Paraná.

O objetivo da operação de fertilizantes é avançar o transporte da carga conteinerizada até o terminal multimodal de Cambé e ofertar o produto final mais próximo as regiões de consumo, reduzindo assim a dependência do fluxo rodoviário para estes clientes. O projeto nasceu por meio de um estudo de inteligência de mercado e de uma solução desenhada com conjunto com os armadores Maersk, Hamburg Süd e a TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá). “Este novo desenho permitiu um fluxo round-trip muito mais eficiente, econômico e ambientalmente sustentável para os clientes finais, o que potencializou o crescimento de nossas operações”, afirma Daniel Salcedo, gerente executivo da Brado.

Antes, as cargas eram manuseadas em terminais na retroárea do Porto de Paranaguá e seguiam por rodovia. Agora, os contêineres rodam aproximadamente 1.200 quilômetros na ferrovia entre os fluxos de ida e volta, sempre cheios de ponta a ponta, explica Salcedo. Planejada e executada ao longo de todo o ano, a operação de importação de contêineres com fertilizantes tem volumes que variam de acordo com os períodos que antecedem as safras, principalmente as de soja, milho e algodão.

Os contêineres que chegam pela ferrovia ao terminal da Brado em Cambé são entregues e descarregados por caminhões em armazéns localizados em um raio de até 30 quilômetros, por onde os big bags com fertilizantes são distribuídos aos consumidores finais (agricultores, atacadistas, varejistas e cooperativas) nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo e Goiás. Salcedo disse que a companhia conseguiu otimizar os custos e o planejamento de transporte, armazenamento e distribuição. “A solução trouxe benefícios para os importadores, agricultores e todas as partes envolvidas no processo logístico”, afirma.

Projeções para 2019

Conforme o terceiro prognóstico da Safra 2019, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 10 de janeiro deste ano, a safra de grãos deve ter um aumento de 3,1% em relação ao ano anterior – alavancada, principalmente, pelas altas na produção de milho (6,9 milhões) e soja (945,6 mil toneladas). Os números positivos do setor agrícola também impulsionam as projeções da Brado para 2019. A empresa pretende dobrar a operação de fertilizantes, com aproximadamente 3500 contêineres movimentados.

Além do trajeto entre Paranaguá e Cambé, a empresa iniciou recentemente a importação de fertilizantes em contêineres no trecho entre o Porto de Santos (SP) e Rondonópolis (MT), ampliando o portfólio de serviços e soluções para este mercado de insumos agrícolas e contribuindo para novos recordes operacionais da Companhia.

Sobre a Brado

A Brado é referência nacional em serviços de logística multimodal. Possui estrutura própria composta por 16 locomotivas, mais de 3 mil contêineres e 2,4 mil vagões, equipamentos, armazéns e terminais. Seu leque de serviços especializados e customizados envolve diversos produtos e clientes em três segmentos: reefer (com refrigeração para perecíveis), dry (cargas em geral) e isotank (líquidos). A Companhia está presente nas cidades de Cuiabá (MT), Rondonópolis (MT), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Santos (SP), Cubatão (SP), Bauru (SP), Araraquara (SP), Sumaré (SP), Cambé (PR), Cascavel (PR), Guarapuava (PR), Ponta Grossa (PR) e Paranaguá (PR).

 

 
LEIA TAMBÉM