CARREGAR MAIS

Começam as obras da primeira estação da Linha 6-Laranja do Metrô

23/09/2015 16h25
 

Por Redação Transpodata

redacao@transpodata.com.br

 

O governo de São Paulo deu início ontem (22/9) à construção da Estação Freguesia do Ó, que vai integrar a Linha 6-Laranja do Metrô e ligar a Brasilândia ao Centro de São Paulo, até a Estação São Joaquim. A previsão de entrega da estação é 2020.

Com área total construída de 11.560 metros quadrados e quatro andares subterrâneos, a estação será a primeira desta nova linha a ser erguida e já gerou 200 novos postos de trabalho. No pico da obra, previsto para acontecer entre 2017 e 2018, serão oito mil novos postos de trabalho diretos.

A execução da obra será feita pela Concessionária Move São Paulo. Nesta primeira etapa, que deve durar 14 meses, serão realizadas a escavação e contenção dos poços. O próximo passo é a escavação do corpo da estação. Só então é que a estação Freguesia do Ó vai receber a passagem do shield, máquina apelidada de tatuzão e que será responsável pela abertura do túnel para os trens.

"Esta obra tem uma PPP (Parceria Público Privada) integral. A concessionária fica responsável por todos os passos. Desde a construção da linha, compra de trens, sinalização e operação", afirmou o governador Geraldo Alckmin. "São 25 anos de concessão. Sendo cinco para construção e o restante para operação”, disse.

A Linha 6-Laranja terá capacidade para atender 600 mil passageiros por dia. Só na estação da Freguesia do Ó serão 15 mil usuários por dia. Com investimento de R$ 9,6 bilhões, a linha será totalmente subterrânea entre as regiões Noroeste e Centro de São Paulo. Serão 15,3 quilômetros subterrâneos, com 15 estações localizadas em uma área urbana bastante populosa.

As estações serão Brasilândia, Vila Cardoso, Itaberaba, João Paulo I, Freguesia do Ó, Santa Marina, Água Branca, Sesc Pompéia, Perdizes, PUC-Cardoso de Almeida, Angélica/Pacaembu, Higienópolis/Mackenzie, 14 Bis, Bela Vista, São Joaquim.

 
LEIA TAMBÉM